Diário de Cirurgia #2



Bom galera, como falei, toda sexta vou vir aqui relatar a minha recuperação da cirurgia ortognática, porque pra quem vai fazer, ler esse tipo de diário ajuda muito a se preparar pro que vai passar (sei muito bem). 

Sexta passada contei pra vocês que... "era amanhã" (se não viu, veja aqui), então vou relatar a partir daí:

Sexta: De tarde eu chorei de ansiedade e medo, saber que tudo se aproximava me deixou muito nervosa. No fim do dia fomos pra Passo Fundo, porque como ia ser cedinho, não convinha viajar e ir pra sala de cirurgia né, passamos a noite na minha tia e eu tive que jantar sopinha (tipo vono) e ver todo mundo comer pizza, mas ok, eu não estava incomodada, na verdade estava super bem, confiante, ansiosa e sabendo que eu não só não ia poder comer ali, mas muito tempo depois e pra não sofrer tem que acostumar. Desde a quinta eu já comecei a tomar os remédios que a anestesista receitou, na sexta tinha mais dois.




Sábado (O dia): Às 5:30 da manhã eu tinha que tomar o último remédio e a anestesista me avisou que eu iria ficar com os reflexos lentos, era pra tomar cuidado. Fomos pro hospital, logo já fui colocar aquela roupa de hospital coisa linda e ir pra sala de cirurgia. Eu sabia totalmente que o estado psicológico que a gente está quando faz a anestesia afeta tudo, me preparei muito psicologicamente pra ficar positiva, tranquila e confiante e fiquei, mas confesso que o remédio deve ter ajudado a dar aquela acalmada, sabe?! Entrei na cirurgia às 7:30 e saí as 12:00, fiz a ortognática e desvio de septo.
Eu não lembro da minha primeira acordada, eu só lembro vagamente da mãe e o Beto estarem na sala de recuperação me olhando e eu fazer "positivo" pra eles, todo entubada hahaha e apaguei novamente. 
Passei o resto do sábado na sala de recuperação sendo cuidada por enfermeiros que a mãe contratou e, graças a Deus ela contratou, porque eles me ajudaram muito, muito, muito e eu não sei o que teria sido de mim sem eles do meu lado com toda a atenção em mim. Era completamente desconfortável o inchaço, o tubo no meu nariz, o fato de eu não conseguir nem engolir minha própria saliva, do nariz sangrar, de vomitar, mas eu acho que passei essa primeira parte bem ok, eu imagino que poderia ter sido infinitamente pior se eu dependesse dos enfermeiros que ficam na sala de recuperação, na verdade não tenho dúvidas que teria sido muito pior (não menosprezando, é porque são muitos pacientes que eles tem pra cuidar lá).

Domingo (1° dia pós operatório): no domingo de manhã acabou o turno dos enfermeiros que contratei e começou o inferno pra mim, eu só queria chorar, foi horrível, eu não conseguia chamar ninguém, pra falar eu tinha que escrever, pra pedir gelo, etc, tudo era terrível, algumas vezes o cara que estava na maca ao lado da minha me via com a mão erguida e gritava pra uma enfermeira ir lá (complicado, né?!), bateu desespero total, eu só queria sumir daquela sala de recuperação. A mãe pode ir me visitar as 9 e meia da manhã e fiz ela prometer ligar pro cirurgião, sei lá, pra me tirar de lá. Ele foi lá me ver, falou que eu podia ir pro quarto ao meio dia. Passou meio dia, uma, duas, três (lentíssimas horas) e às 4 fui pro quarto, mas a situação não melhorou muito, tudo que eu queria era os enfermeiros que me cuidaram no primeiro dia de volta (e minha mãe, porque na recuperação ela não podia entrar) hehe. Eu comecei a sentir muita dor e não conseguia dormir de jeito nenhum.

Segunda (2° dia): Minha meta passou a ser vir pra casa, não aguentava mais ficar naquela situação, as horas se arrastavam, eu ficava lá deitada olhando pras paredes, sentindo desconforto, dor e não podendo falar, foi complicado, e ao meio dia e meia o cirurgião veio me dar alta, enfim. Eu achei que estando em casa ia conseguir dormir, mas me enganei, passei uma longa noite rolando (com cuidado) na cama, porque dormir com dois travesseiros e em posição reta parecia/parece impossível pra mim. Eu tive até que tomar um banho no meio da madrugada pra acalmar meus nervos. Ah, nesse dia fiz minha primeira refeição desde então, que foi um suco de abacaxi que estava muito, muito bom kkk (inclusive antes disso nem água eu podia tomar, no máximo umas gotinhas de água com um trequinho que pingava).

Terça (3° dia): Muita dor, muito desconforto, falta de sono e aquele tédio por só poder praticamente ver tv e usar o computador (sendo que não tô usando redes sociais, só dei um olá no twitter mesmo), ler não dava, porque baixar a cabeça sangra o nariz. Comi um purêzinho de batata e foi tipo, uma refeição dos Deuses, o resto das refeições foi sorvete e suco, apesar de ser assim o que posso comer, eu não tô passando fome, eu já sabia que ia ser assim, já esperava. Tomei três banhos, pra eliminar o tédio e o desconforto do inchaço, parece que dá um alívio. Parei com as compressas de gelo nesse dia. Eu consegui instalar The Sims 4 e pode me chamar de criançona, mas tem sido uma distração muito positiva em meio a isso. 

Quarta (4° dia): Me rolei até as 4 da manhã e não consegui dormir, aí as 5 da manhã dormi 2hs, fiquei muito irritada, eu já sou naturalmente irritada, então. Só fiz uma compressa de gelo, porque eu dormi meio de lado e não podia :(. A tarde foi mais tranquila, eu senti menos dores e desconforto, apesar do inchaço me parecer estar igual aos dias anteriores, mas eu acho que finalmente posso dizer que o pior já passou, agora o sentido é só pra cima. Já consigo falar mais sem depender tanto do papel e da caneta. A sensibilidade começou a voltar, antes eu não sentia nada do nariz pra baixo e agora já to começando a sentir o lábio superior e o lado esquerdo do nariz.

Quinta (5° dia): Dia de consulta e limpeza no consultório em PF, saí de casa com um cachecol enrolado no rosto, tipo indiana kkk, pro pessoal na rua não ficar me olhando e pensando que caminhão me atropelou mesmo. O dia foi tranquilo, a dor tem diminuído um pouco, mas o inchaço permanece e os hematomas estão ficando amarelos (a maioria) sinal que estão indo embora. Comi purêzinho, caldo de feijão e sucos como refeições, foi ok. O Dr. falou que posso virar de lado pra dormir, mas que vai inchar mais a região, talvez hoje seja possível dormir, veremos. Acho engraçado que minha poodle ta me estranhando muito até hoje, não dorme comigo, nem nada.

PS: Já vi gente "sofrer" por simplesmente tirar os sisos, chorar, achar horrível, eu só imagino uma pessoa dessas fazendo as cirurgias que eu fiz... haha. Na boa, eu acho que eu pagaria pra ver, sem maldade, é que não suporto drama. Penso que muita gente não olha pro lado, tem gente passando por situações piores que você.

PS2: Hoje caí mais na real que eu finalmente fiz a tão esperada cirurgia que eu quis por anos, os 3 primeiros dias de pós operatório realmente foram terríveis (mais o 2° e 3°) e eu dei uma piradinha sim, me perguntei porque me submeti aquilo, mas acho que é normal, afinal, tu tem que ficar lá deitada esperando as horas passarem, se sentindo péssima. Recuperações são complicadas, umas mais e umas menos, mas ser bom eu acho que não existe. Eu fiz e já passei pelos primeiros dias, agora to ansiosa demais pra ver como fiquei, vai demorar pra normalizar, mas vamos seguindo, um dia de cada vez.

Sexta que vem tem mais diário!


Siga o blog nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário